Cólicas do bebê: saiba causas e como evitá-las

Elas não duram mais do que poucos meses, mas são verdadeiros pesadelos para pais e filhos. Cerca de 75% dos recém-nascidos sofrem com as mal-afamadas cólicas recorrentes. Se o bebê mostra sinais de irritabilidade acompanhados de choro, caretas, contorções e flexões das perninhas, certamente está sentindo esse desconforto abdominal.Para a gastroenterologista pediátrica Jane Oba, do Hospital Infantil Sabará, as cólicas nos bebês podem ter várias causas, entre elas, um sistema digestório imaturo. “As paredes do intestino se contraem e relaxam sem controle. O aparelho digestório não está totalmente desenvolvido, mas aprendendo a funcionar”, explica a especialista. Outra suposta causa é a alimentação da mãe durante o aleitamento. Excesso de chocolate, de leite de vaca e derivados, alimentos fermentativos, como feijão, por exemplo, também costumam provocar gases nos pequenos.

Já a terceira teoria para a dor abdominal está relacionada ao fato do bebê engolir excesso de ar durante as mamadas. “O hábito aumenta o volume de gases no intestino o que faz com que as crianças também sintam dor. O ideal é fazê-los arrotar após o aleitamento”, frisa. Por trás desses incômodos, ainda pode estar alguma inadequação em relação ao leite.  De acordo com gastroenterologista infantil, a alimentação ideal para o recém-nascido é o leite materno. “Na falta ou quando ele é insuficiente, recorre-se a fórmulas infantis, como substituto ou como complemento. Algumas mães utilizam leite de vaca comum ou de soja. Essas inadequações de leite podem ser uma das causas importantes de cólica, além de provocar outros distúrbios, como alergia, regurgitações, vômitos”, explica.

De acordo com a especialista, as cólicas são mais comuns nas primeiras três semanas de vida do bebê e se intensificam em seis semanas. “Com o tempo, é normal que elas desapareçam. Se o bebê continuar a sofrer com o problema, o ideal é procurar um pediatra para fazer o diagnóstico do caso”, recomenda. Mas será que as cólicas podem indicar algum transtorno no futuro?  “As cólicas em bebês podem ser um indício de que no futuro os pequenos desenvolvam transtornos digestórios, como alergias alimentares e doença do refluxo”, esclarece a médica.

Para aliviar as cólicas dos bebês, os pais podem fazer massagens na barriga dos pequenos, usar bolsas de água quente ou fraldas aquecidas no ferro na região, mas sempre tomando cuidado com a temperatura para evitar queimaduras. Colocar o bebê de bruços no colo também ajuda a aquecer o abdômen e alivia a dor. E, claro, fazer com que os pequenos arrotem após as mamadas é interessante. O importante é saber que a amamentação é um poderoso aliado na prevenção desse incômodo. O leite materno possui substâncias que protegem a parede do intestino e estimulam o funcionamento e o desenvolvimento do órgão, facilita a evacuação e eliminação de gases, além de proteger contra uma série de doenças.

Enviado por Dra. Fátima Fernandes

 

 

17 comentários neste post - Participe!

  1. liliane disse:

    minha netinha chora muito a noite,sera q é causa da colica ,,,

    • Equipe Sabará disse:

      Liliane,

      Existem diversas causas para o choro de uma criança, é importante estar atento e conversar com o pediatra que acompanha a criança, para que ele possa orientar a família da forma mais adequada.

      Abraço

  2. simone disse:

    Ola meu nome e simone tenho Murilo de 5 meses e ele esta sentindo muitos gases principalmente a noite , eu faco dieta sem lactose ..leite e seus derivados pois ele apresentou alguns sintomas . O que faco pra acabar com esses gases ?obrigado

    • Equipe Sabará disse:

      Simone,

      Você já comunicou o pediatra que o acompanha sobre esse fato? É importante manter um diálogo com o médico, pois ele é a melhor pessoa para orientá-la sobre o que fazer, já que ele tem o histórico médico do seu pequeno.
      Temos certeza de que tudo ficará bem :)

  3. cassiane disse:

    Minha nata esta com 2 meses e sofre com cólica , mas não conseguimos descobrir a causa,já trocamos de leite pois ela toma o leite materno e o complemento que era o nan confort e agora toma enfamil gensilise acho que é isso ,e tem refluxo toma label e peridonia ,acho que é isso mas depois que trocou o leite tem diarreia e esta verde as fezes dela e sempre está irritada não sabemos o que fazer, melhora uma coisa piora outra.
    aguardo uma resposta.

    • Equipe Sabará disse:

      Oi Cassiane, tudo bem? Desculpe pela demora em respondê-la e obrigado pela confiança. Como você leu no nosso artigo, é bastante comum a ocorrência das cólicas nos primeiros meses de vida. Se você acha que a alimentação da sua neta está influenciando em outros fatores, procure informações com o pediatra dela. Abraços! =)

  4. Fabiana disse:

    A solução cólica minha filha de 2 mede foi chá de erva doce

  5. Michelle disse:

    Minha bebê de 4 meses tem cólicas todos os dias por volta das 20:00hs, ela mama o peito e complemento com nan sem lactose, porém ela não apresenta clínica de intolerância, porém a pediatra acha q sem a lactose resolveria, mais não, estamos fazendo tratamento homeopático tbm, e dou Mylicon de 8/8hs, ja não sabemos mais o que fazer, pois as cólicas ficaram mais intensas depois do 3º mês, será que é minha alimentação? desde ja agradeço a atenção. Michelle

    • Equipe Sabará disse:

      Oi Michelle, tudo bem? Como você leu em nosso artigo as cólicas são bastante comuns em bebês desta idade. Infelizmente não podemos orientá-la quanto à medicação prescrita ao seu bebê, pois não podemos avaliá-lo. De qualquer forma você pode fazer massagens que diminuem o incômodo das cólicas colocando o bebê de bruços no colo e aquecendo o abdômen. Sobre a nutrição das mulheres que amamentam, sugerimos a leitura deste artigo que publicamos no Blog: http://saudeinfantil.blog.br/2012/02/alimentacao-de-maes-que-amamentam/. Abraços! =)

  6. silene epminondas disse:

    nome silene minha filha tem 38 dias ela chora muito foi peditra ela disse gase passou remedio domperidona etambem ela come muito mamenta leite matermo e vezes que ela come volta leite medica boliviana ela me deixou bem…to precupada..ela acorda 11hrs chorando vai 4hrs ..vceis me endicaria medico osasco bom tira duvida com urgencia

    • Equipe Sabará disse:

      Olá Silene. É normal o acúmulo de gases em recém-nascidos, devido ao leite ingerido. Sugerimos que você procure o pediatra da sua filha para saber sobre os demais problemas que você cita. Abraços! :)

  7. keli disse:

    oi meu nome é keli minha bebê tem 6 meses e sofre muito com os gases,praticamente a noite toda durante o dia ela não tem mais ela teve durante o dia e a noite até os 3 meses, agora é só a noite.
    levei ela em um gastro ele pediu um raio x e deu aumento do meteorismo intestinal ele pediu mais dois raios x agora com contraste,um ela vai tomar o liquido e o outro vai ser colocado no reto estou com medo se submeter minha filha a tantos raios x.
    o que fazer a pediatra dela fala que é normal as colicas mais já estou muito cansada não consigo dormir direito a noite e de dia tenho que trabalhar.

    • Equipe Sabará disse:

      Olá Keli, sua dúvida foi encaminhada ao nosso corpo clínico e em breve lhe daremos uma resposta. Abraços! :)

    • Equipe Sabará disse:

      Kelli, tudo pode ser normal, muitas vezes estes gases estão relacionados com a dieta. Se você tem dúvida sobre a conduta do gastro, procure uma segunda opinião ou converse com sua pediatra sobre o assunto. Afinal, quem indicou o gastro?

  8. José Rivaldo disse:

    meu filho estar com problema intestinal o que come fica com abarriga enchada sente dor de colicas estar perdendo peso oque eu faço estou precisando de ajuda de um medico experiente3 no assunto sou do estado do pará digão me o nome de uma clinica

    • Equipe Sabará disse:

      Olá José, encaminhamos sua dúvida ao nosso corpo clínico e em breve lhe daremos uma resposta. Abraços! :)

    • Equipe Sabará disse:

      José, infelizmente não conhecemos as clínicas do Pará, mas nossa orientação é para procurar um pediatra ou um gastropediatra, com certeza em Belém deve haver alguém capacitado.